Bicicletário para condomínio: tipos, regras e como montar

Bicicletário em condomínio

Montar um bicicletário para condomínio é uma atitude muito positiva e benéfica, sobretudo agora em que a bicicleta aparece como um dos principais modais de transporte

De 2007 a 2019 o uso de bicicletas aumentou em pelo menos 24% somente na cidade de São Paulo.

Como essa tendência acaba por se estender por todo o mundo, é fundamental que os condomínios se adaptem, criando, cada um, seu próprio bicicletário para condomínio.

Assim, certamente, moradores e condomínios ganham!

Os moradores, com mais comodidade para poder utilizar a bicicleta como o seu principal meio de transporte.

E os condomínios ganham também por conta da valorização para o ambiente, agregando mais uma vantagem para os seus moradores.

A instalação do bicicletário para condomínio também é uma grande contribuição com a segurança dos bens dos moradores.

Com ele, as bicicletas ficam armazenadas em um ambiente apropriado, sem interferir na utilização dos espaços comuns.

Quer saber mais dicas dicas para um condomínio mais seguro? A Roche te ajuda!

Como fazer um bicicletário para condomínio

Como fazer bicicletário para condomínio

Fazer um bicicletário para condomínio pode ser um bicho de sete cabeças e um desafio para o síndico.

Para que a obra seja feita, é fundamental garantir a aprovação da implementação da benfeitoria por meio de assembleia de condomínio e verificar o regimento interno do condomínio, para verificar se existe alguma previsão para o uso das bicicletas no espaço.

Mesmo que a melhoria não encontre resistência para a sua aprovação por parte dos condôminos, o desafio pode ser encontrar um espaço para criá-lo.

Nos condomínios que já contam com um espaço coberto, a implementação do bicicletário é muito facilitada, dependendo, apenas, da instalação dos equipamentos para travar a bicicleta.

Mas mesmo que pareça mais desafiador instalar o bicicletário em condomínios menores, saiba: é mais fácil do que você pode pensar!

Tipos de bicicletário para condomínio

O bicicletário em condomínios é uma benfeitoria que pode realmente mudar para melhor a vida dos condôminos.

Sobretudo para aqueles que não abrem mão de andar de bicicleta ou para aqueles que a utilizam como meio de transporte.

Isso porque, na falta do bicicletário, muitos moradores acabam tendo de enfrentar as escadas para subir para seus apartamentos, armazenando a bicicleta inadequadamente.

Ou, em caso de condomínios horizontais, as bicicletas acabam tendo de disputar espaço com garagens ou outros espaços.

No entanto, com algumas soluções simples, é possível criar um bicicletário comunitário, até mesmo quando não há espaço dedicado às bicicletas desde a concepção do condomínio.

Bicicletário suspenso

Bicicletário suspenso

Quando o condomínio não conta com muito espaço, um bicicletário suspenso é muito fácil de ser implementado.

Basta uma armação metálica e uma estrutura composta por ganchos para que os pneus possam ser encaixados.

Assim, a bicicleta forma um ângulo de 90 graus em relação ao chão, poupando muito espaço.

Essa é uma forma simples de criar um bicicletário em garagens, por exemplo.

Bicicletário de parede

Bicicletário de parede economiza espaço

O bicicletário de parede funciona de forma semelhante ao bicicletário suspenso.

No entanto, a diferença é que ao utilizar o bicicletário de parede a estrutura metálica é substituída por ganchos que são instalados na parede, a fim de sustentar as bicicletas.

Bicicletário tradicional

o bicicletário tradicional é facilmente instalado

O bicicletário para condomínio mais tradicional requer um pouco mais de espaço, mas pode ser facilmente instalado.

Basta instalar as barras no chão para que as bicicletas possam ser presas e permanecerem seguras.

Regras para bicicletário para condomínio

Para que os condôminos possam utilizar o bicicletário para condomínio com segurança e comodidade, é essencial criar algumas regras para a sua boa utilização, a serem aprovadas pela assembleia.

Algumas regras são simples e podem organizar de forma mais simples a utilização do espaço:

  • Distribua tags aos moradores para que possam identificar suas bicicletas, com o número do apartamento;
  • Torne obrigatória a utilização de trancas ou cadeados por parte dos moradores;
  • Cadastre todas as bicicletas que os condôminos instalarem no bicicletário e regularmente faça o recadastramento delas.

Cuidados com a segurança e organização

Cuidados com a organização e segurança

Para que o bicicletário não se torne uma preocupação constante para a administração do condomínio, é essencial que ele sempre permaneça organizado.

Exigir por parte dos moradores o cumprimento estrito das regras dispostas pela assembleia é uma das principais questões que podem trazer mais complicações para o funcionamento do bicicletário para condomínios.

Para fazer um melhor acompanhamento das ações envolvendo o bicicletário, o síndico pode contar com a ajuda de porteiros e de zeladores.

Assim, é possível identificar rapidamente o morador que não está seguindo as devidas regras e alertá-lo para que possa continuar a utilizar os serviços do condomínio plenamente.

E, para que o condomínio possa continuar com o controle absoluto do funcionamento do seu bicicletário, sem dúvida, a fiscalização da sua utilização é o melhor caminho.

Uso do elevador com bicicletas

Regras de uso de elevadores para transportar bicicletas

Caso o condomínio ainda não tenha instalado o seu bicicletário, é essencial que possa instituir normas para a utilização dos seus elevadores quando o morador quiser transportar pelo edifício a sua bike.

As regras de utilização dos elevadores devem ser discutidas e aprovadas por meio de assembleia, por votação simples.

Caso sejam aprovadas, o seu cumprimento deve ser estritamente seguido, sobretudo em relação à utilização dos elevadores.

Para tanto, conte também com a ajuda da portaria para fortalecer a fiscalização sobre a utilização dos equipamentos do seu prédio!

Atente a algumas regras:

  • A entrada e a saída de pessoas com bicicleta geralmente é feita por meio de portaria de serviço, não pela social;
  • Utilização do elevador de serviço para que os moradores possam deslocar suas bicicletas dentro do condomínio;
  • Instruções para que os moradores carreguem as bikes nas áreas comuns, a fim de evitar que o piso fique sujo ou com marcas dos pneus.

Conclusão

Como em tudo que é combinado em um condomínio não sai caro, a implementação e a utilização do bicicletário não seria diferente.

Diante disso, é essencial que todos juntem seus esforços para que o uso seja pacífico, organizado e, sobretudo, respeitoso em relação às normas do condomínio.

O uso da bicicleta, assim, não é só incentivado como promovido, facilitando a vida dos moradores e levando mais benfeitorias ao condomínio!

Curtiu? Conheça os nossos serviços de portaria e vigia para condomínios e tenha um parceiro essencial para o seu condomínio ser cada vez melhor!