Jardim de condomínio: dicas de plantas e manutenção

jardim de condomínio: dicas de plantas e como fazer manutenção

Um dos principais atrativos de um espaço residencial é, sem dúvida, o jardim de condomínio, que proporciona muito bem estar a todos os moradores

O jardim de condomínio é, sem dúvida, um espaço que valoriza todo o ambiente, promove mais bem estar aos moradores e ainda embeleza o espaço.

Um jardim bem cuidado rapidamente se transforma em um espaço de convivência, gostoso para passar um tempo sob o sol ou aproveitando com as crianças.

No entanto, esses benefícios só são percebidos quando o jardim de condomínio é bem cuidado, agradável e com as plantas corretas, harmonizando o ambiente.

Em um jardim, as possibilidades são infinitas e podemos utilizar no espaço desde árvores até flores e demais folhagens, tornando o ambiente muito mais agradável.

Assim, confira agora quais são as principais dicas na hora de planejar e instalar um jardim de condomínio!

Procurando por manutenção de jardins em condomínios? Conte conosco! Saiba mais sobre nosso serviço e solicite um orçamento!

Dicas para escolher as plantas para jardim de condomínio

A escolha das plantas para criar um jardim de condomínio em que todos gostem de estar, é preciso ser feita com alguma cautela. Atentar sempre para o volume de regas e a periodicidade é sempre uma primeira – e fundamental – reflexão.

Isso vai definir, tanto a curto quanto a médio e longo prazo quanto a própria forma de manutenção de jardim de condomínioAlém da forma e do tempo entre cada rega, é importante atentar ao tipo de planta a ser utilizada e também ao projeto como um todo.

Assim, se você optar por um jardim, escolherá, certamente, um mix de plantas que exigem, mais ou menos, o mesmo perfil de cuidados. Além disso, elas você deve priorizar aquelas que se adaptam, juntas, ao ambiente, de acordo com a quantidade de luz solar que recebem.

Agora, se optar por um projeto de paisagismo completo, deve levar em conta que o tipo de manutenção também será diferente, envolvendo um trabalho mais especializado para a sua conservação.

Como o jardim de condomínio pode valorizar as áreas comuns de acesso

paisagismo para condomínioO jardim de condomínio pode ser uma excelente forma de valorizar os ambientes do ambiente, seja ele vertical ou horizontal. Para entendermos isso, basta analisarmos a nossa própria experiência ao entrarmos em um ambiente, com plantas, sobretudo se estão bem cuidadas. É certo que esse tipo de contato muda completamente a forma como interagimos com o lugar.

Em um prédio, o jardim pode ser um refúgio tranquilo para os dias mais agitados, para os idosos tomarem sol ou mesmo para as crianças. Assim, também pode ser um ponto de encontro dos pequenos, sendo um espaço que favorece a interação e a brincadeira.

Além dessas funções, o jardim também tem uma função muito importante, que quase ninguém repara. Com a presença de plantas, conseguimos regular a temperatura dos ambientes, além de, também, fazer com que haja diminuição dos ruídos.

Em tempos de flores, conseguimos observar espécies de beija-flores, passarinhos de variados tipos e até mesmo outros animais, fazendo com que vivamos em um ambiente muito mais acolhedor.

Diferença entre paisagismo e jardinagem em condomínios. Qual é mais indicado?

O trabalho de um paisagista é voltado para a forma com que a natureza e o homem, de forma totalmente funcional, podem interagir. Assim, para além de criar uma estrutura que contemple um jardim de forma que se adéque e interaja com as instalações do condomínio, é também necessário observar a preservação do ambiente anterior à construção.

Dessa forma, podemos dizer que o trabalho de um paisagista está relacionado intimamente com o projeto da construção como um todo, indo desde o seu projeto até à manutenção do espaço depois de criado.

Por sua vez, o trabalho que compreende a jardinagem é um pouco diferente do trabalho do paisagista, que observa, como dissemos, tanto a edificação quanto o jardim como uma coisa só. A jardinagem é a reunião de diversas técnicas de plantio, manejo e conservação de jardins e é desempenhada pelo jardineiro.

É ele quem pode tanto fazer a instalação de um jardim, com as plantas adequadas para cada espaço e também cuidar dele a longo prazo, seja replantando outras espécies, seja cuidando daquelas já existentes.

O jardineiro pode também atuar tanto em espaços internos quanto em espaços internos. Assim, o seu trabalho está necessariamente ligado ao cuidado com as plantas em si.

Plantas para hall de entrada

As plantas para o hall de entrada devem, de alguma forma, conversar com as plantas do jardim do condomínio. Se você deu preferência para alguns tipos de folhagens ou de flores com coloração específica, mantenha o mesmo perfil também no hall de entrada, que deve funcionar como uma extensão do jardim externo.

Lá, aposte em plantas que vão bem em ambientes de iluminação indireta, como espadas de São Jorge e de Santa Bárbara, Ficus e Croton, que podem ser plantadas em vasos, para o chão.

Já para bancadas, prefira vasos de flores, diversas, que também possam se comunicar com o perfil de cores do jardim externo.

Manutenção de jardins em condomínios

A manutenção do jardim depende de múltiplas variáveis, tais como o tempo de rega, a forma de adubação e, sobretudo, as eventuais limpezas que devem ser feitas para que ele mantenha sua formação original.

Com esses cuidados, certamente, o jardim de condomínio se torna um ambiente muito mais gostoso para se estar, valorizando o condomínio como um todo!

Como definir um plano de manutenção de jardim eficiente

Um bom plano de manutenção de jardim de condomínio deve observar a periodicidade de floração das plantas e também o tempo de vida médio que elas podem ter.

Isso faz com que você possa aproveitar, pelo maior tempo possível, a beleza que as flores concedem ao espaço, bem como o perfume que liberam pelo ar.

No entanto, caso você invista, apenas, em folhagens, é importante observar de quanto em quanto tempo elas precisarão de adubação, a fim de manterem a exuberância e a saúde de suas folhas.

Conclusão

A implementação de um jardim em seu condomínio pode valorizar o ambiente e melhorar, também, a qualidade de vida de todos que ali vivem.

As plantas podem trazer:

  • Regulação térmica;
  • Redução de ruídos;
  • Embelezamento das instalações do condomínio;
  • A criação de um espaço de convivência entre os moradores;
  • Controle de pragas – quando a manutenção se faz regularmente.

Além disso tudo, as plantas podem trazer mais bem estar para todos os moradores. Através delas é possível conviver com centenas de espécies de passarinhos e outros animais que possam ser atraídos pelos aromas e frutos.

Com isso, certamente aumentamos a qualidade de vida dos nossos moradores, sobretudo por criarmos, em um jardim, novos espaços de convívio. Ainda que seja essencial prezar pela manutenção do jardim, é importante lembrar que nem sempre ela se faz necessária com frequência.

Dependendo das plantas ali colocadas, a frequência de regas pode ser muito baixa, contribuindo, assim, também para a economia do condomínio.

Conte com a Roche Serviços para realizar a manutenção do jardim do seu condomínio. Fale agora com a nossa equipe!