Portaria para Condomínio: O que é e Principais Vantagens!

O serviço de portaria para condomínio leva mais segurança e mais comodidade para moradores, além de valorizar o empreendimento.

O serviço de portaria é considerado por muitos como decisivo na hora de comprar ou alugar um imóvel.

Certamente, em condomínios que contam com o serviço os moradores se sentem mais seguros, visto que há sempre uma pessoa para controlar entradas e saídas, além de sempre estar em uma posição privilegiada em relação à movimentação ao redor de nosso lar.

Por conta disso, prédios e condomínios com portaria são mais valorizados e mais procurados, seja por quem deseja alugar ou comprar.

Atualmente existem opções inteligentes em relação à contratação deste serviço, que pode ser terceirizada e até mesmo remota.

Conte com as Soluções em Portaria e Vigia da Roche. Fale conosco!

Como funciona a terceirização de uma Portaria para Condomínio?

como-funciona-a-terceirizacao-de-uma-portaria-para-condominioA terceirização de portaria para condomínios é uma ótima alternativa para condomínios que desejem diminuir sua folha de pagamento.

Como os trabalhadores da portaria são terceirizados, todos os encargos trabalhistas e demais adicionais são pagos pela empresa contratada pelo condomínio.

Dessa forma, é possível sempre contar com um porteiro para cada turno, bem como com folguistas sem precisar se preocupar com novas contratações e processos seletivos.

Além disso, todas as questões de avaliação de desempenho e demais encargos são feitas sempre pela empresa contratada.

Assim, é possível pagar por um contrato, apenas, sem ter vínculo empregatício com o trabalhador.

Quais riscos o Condomínio pode ter ao não contratar esse serviço

Quando se trata de um serviço de portaria para condomínio terceirizado, é preciso se atentar às vantagens que este tipo de contratação proporciona em relação aos riscos que a contratação direta proporciona.

Veja mais:

Ações Trabalhistas

Quando se trata da proteção do condomínio e de sua instituição, é importante destacar que a terceirização da portaria para condomínio acaba por oferecer uma grande vantagem em relação à contratação direta.

Em casos de processos trabalhistas movidos pelos empregados, quem responde à ação é a empresa que contratou o trabalhador e não o condomínio para o qual a empresa prestou serviços.

Assim, temos maior proteção jurídica para o condomínio.

Falta de Treinamento

A falta de treinamento do profissional contratado diretamente pelo condomínio pode figurar como um problema para muitos síndicos.

Quando se contrata uma empresa terceirizada, é possível cobrar dela a formação de um bom profissional, exigindo, assim, maior nível de eficiência dos serviços prestados.

Afastamento de Saúde

Quando um funcionário do condomínio se afasta por um problema de saúde, temos de arcar com os gastos trabalhistas e, ainda, com a contratação de um profissional preparado para assumir o cargo até que seu colega possa retornar.

Este tipo de ação acaba por consumir recursos financeiros importantes do condomínio, além de também fazer com que o síndico faça inúmeras entrevistas até encontrar um profissional qualificado.

Otimização do Tempo

Com a contratação de um serviço de portaria temos maior otimização do tempo do síndico, uma vez que se dispensa o acompanhamento de um processo seletivo a fim de se contratar um novo porteiro.

Assim, o tempo aplicado a essa atividade pode ser melhor utilizado em outras esferas que exijam, igualmente, sua atenção.

Cuidados ao contratar uma Empresa de Portaria para Condomínio

Antes de bater o martelo e contratar um serviço de portaria para o seu condomínio, fique atento à algumas dicas:

Verifique se a Empresa possui problemas com a Justiça do Trabalho

Análise, antes de fazer uma contratação, se a empresa que você deseja contratar não é ré em processos da esfera da Justiça do Trabalho.

Este pode ser um indicador a se levar em conta sobre a forma como ela trata seus funcionários e, certamente, sobre como eles trabalham e são tratados pela empresa, interferindo na qualidade dos seus serviços.

Verifique se a Empresa não tem outras Ações Judiciais

Verificar a existência de outras ações judiciais também é um passo importante a se dar no momento de fazer a contratação de uma empresa terceirizada para a portaria do seu condomínio.

Esse passo é essencial para verificar se a empresa é ilibada, se cumpre com seus contratos e presta seus serviços de acordo com aquilo que foi contratado.

Leve o Contrato para o seu advogado de confiança antes de fazer a Contratação

É indispensável que seu advogado de confiança – ou aquele que já presta serviços para o condomínio – analise cuidadosamente o contrato de prestação de serviços que a empresa contratada levar até você.

Neste documento estão descritos os direitos que as partes passam a adquirir no momento da assinatura do contrato e é necessário verificá-lo a fim de assegurar juridicamente o condomínio.

Afinal, como fazer uma boa contratação de uma Empresa de terceirização para Portaria de Condomínio?

como-fazer-uma-boa-contratacao-de-uma-empresa-de-terceirizacao-para-portaria-de-condominioVerifique, sempre, quais são os serviços que a empresa contratada pode prestar e se o contrato assegura-os.

Essa, sem dúvida, é a melhor forma de garantir sucesso na contratação, a comodidade dos moradores e, sobretudo, a segurança deles.

É importante sempre verificar quais são os antecedentes da empresa a ser contratada, bem como entrar em contato com outros condomínios que utilizam seus serviços sempre que possível.

Pontos que devem constar no Contrato com a Empresa de Terceirização

Sempre observe se o contrato firmado entre o condomínio e a empresa contratada para a prestação de serviços inclui:

  • Junto da Nota Fiscal e boleto de pagamento dos serviços prestados serão enviados, todos os meses, os comprovantes de recolhimento dos tributos trabalhistas, bem como holerites e demais comprovantes de pagamento dos funcionários alocados no condomínio;
  • O compromisso de enviar, a cada seis meses, certidões negativas de débitos do condomínio junto à terceirizada;
  • Que todos os anos serão enviados para o condomínio o comprovante de entrega do IRPF da terceirizada.

Leia também: Saiba o que é e como funciona uma Portaria Virtual

Conclusão

A contratação de uma empresa terceirizada para cuidar da portaria do seu condomínio pode ser um grande passo para enxugar as contas mensais.

No entanto, essa contratação – como qualquer outra -, deve ser cercada de cuidados e atenção, sobretudo em relação a processos da Justiça do Trabalho movidos contra a terceirizada.

Esse tipo de processo nos traz um bom indicativo de como os funcionários da empresa são tratados, bem como se há incentivo para que realizem um bom trabalho.

Assim, certamente, seu condomínio fica prevenido de intercorrências em relação à empresa e, certamente, desfruta de maior comodidade e segurança junto aos seus moradores.

Quer ficar por dentro de tudo do mundo dos condomínios? Então, aproveite mais estes conteúdos aqui:

Instalação de equipamentos de segurança: 7 principais itens

Manutenção de elevadores: saiba como garantir a segurança

Manutenção predial: serviços e periodicidade recomendada

Software para Condomínio: 3 dicas para escolher o melhor!

Escolher um bom software para condomínio é a melhor forma de garantir uma boa gestão das contas e dos serviços! 

O software ou sistema para condomínio é uma ferramenta importante e aliada de uma boa gestão.

Através dele conseguimos eliminar tabelas e mais tabelas, planilhas e mais planilhas e utilizamos apenas um software para centralizar todas as informações pertinentes à contabilidade do condomínio.

Além de uma melhor gestão financeira, também é possível organizar todas as contas a pagar e a receber, controlando de forma ainda mais positiva todo o fluxo financeiro do condomínio.

Os melhores softwares voltados para a gestão condominial também estão integrados com apps para smartphones, possibilitando que síndicos e moradores possam sempre ficar a par de suas questões financeiras.

Conheça, agora, tudo sobre as vantagens de apostar em um bom sistema para condomínio!

Entre em contato agora com os nossos especialistas e solicite o seu software para condomínio!

Software para condomínio: o que é?

software para condomínio: o que é?
O que é um software de sistema para condomínio?

Um software para condomínio é uma ferramenta essencial para uma boa gestão.

É uma ferramenta organizada para que o trabalho do síndico e da administradora possa ser melhor realizado, tornando-o mais acessível para todos.

Os melhores sistemas para condomínios contam com ferramentas que automatizam cálculos, rateios e ainda distribuem informações importantes diretamente nos apps dos condôminos, deixando todos a par de suas responsabilidades financeiras.

É interessante poder contar com esse tipo de ferramenta por conta do compartilhamento de informações.

Com essas informações devidamente compartilhadas, o síndico acessa facilmente documentos e demais dados de qualquer ambiente que esteja coberto por uma conexão com a Internet, seja no celular, no computador ou no tablet.

Por que ter um sistema para condomínio é importante hoje em dia?

Com a comunicação cada vez mais ambientada no mundo virtual, é necessário que o condomínio também possa caminhar junto com as funcionalidades e praticidades dessa forma de comunicação.

O software de gestão se torna importante por conta dos benefícios que traz à organização condominial, bem como para síndicos e moradores.

Um dos principais serviços que um bom software deve oferecer é a integração com os aplicativos de smartphone, que acabam por tornar a comunicação entre o condomínio e os moradores muito mais efetiva.

Assim, há um aprimoramento dos serviços oferecidos pelo condomínio, bem como maior transparência sobre eles.

Como um software para condomínio te ajudará na administração

Um bom software de condomínio contribui com uma melhor administração das contas a pagar e receber, sobretudo pela possibilidade de centralização de todos os dados financeiros.

Com a centralização dos dados, é possível criar todas as fórmulas que fazem com que haja um rateio perfeito dos custos de manutenção do condomínio.

Esse tipo de software também contribui com uma melhor transparência de todos os movimentos financeiros do condomínio, com a verificação de recebimentos e de boletos ainda a pagar.

Principais vantagens de um software para portaria de condomínio

Os softwares de administração condominial precisam contar com algumas vantagens para  que possam contribuir com o melhor controle financeiro.

Veja, a seguir, quais são as principais vantagens do software a ser escolhido pelo seu condomínio!

Contribui com uma melhor gestão das finanças do condomínio

A principal vantagem de contar com um sistema contábil para condomínios, é poder melhorar a gestão das contas e dos fluxos de caixa, sobretudo aqueles que contribuem com as previsões orçamentárias futuras.

O software também gera relatórios que são importantes para uma melhor administração dos fluxos de caixa e, sobretudo, planejamento financeiro futuro.

Aprimora a transparência das contas do condomínio

Com o controle ideal das finanças do condomínio, é possível levar mais transparência para as contas e, sobretudo, para os moradores, que podem ter acesso às contas do condomínio já em seu smartphone.

Assim, temos uma administração ainda mais transparente, moradores mais tranquilos e bem informados sobre todas as contas do condomínio.

Reduz os custos de administração do condomínio

Um dos grandes benefícios na utilização de um software de gestão condominial está relacionado com a redução dos custos de administração, sobretudo com a redução dos custos com impressão, tinta, papel e com o grande volume de documentos para conservar.

Com a centralização das informações financeiras geradas pelo condomínio, também é possível identificar gargalos, melhorando também o direcionamento dos recursos.

Melhora a comunicação entre os moradores

Com o aplicativo, é possível distribuir rapidamente circulares e informações que todos os moradores devem ter ciência.

Diretamente do software, o síndico pode redigir e distribuir memorandos, circulares, convocações de assembleia do condomínio e, até mesmo, fazer com que se divulguem as atas criadas em assembleias.

Torna a administração do condomínio ainda mais prática

Com a devida automatização das atividades e tarefas do condomínio, o controle financeiro acaba se tornando muito mais prático e possível de ser acessado de qualquer plataforma com conexão à Internet.

Ainda é possível, também, inserir e integrar documentos, criar regras, para melhor distribuição de recursos, entre outros.

3 dicas para escolher o melhor software para administração de condomínios

software para condominio: dicas para escolher
3 dicas para não errar na escolha de um sistema para gestão de condomínios

Na hora de escolher o melhor software para condomínios, é importante ficar de olho em algumas dicas.

Veja mais quais são elas!

1. Verifique se o software possui integração com aplicativos para celular

Quando você for escolher o sistema para o controle financeiro do seu condomínio, fique de olho se ele possui integração com um aplicativo para os moradores.

Isso faz com que você e seus condôminos possam acompanhar, de perto, toda a gestão do condomínio, levando mais transparência para as contas e para a administração delas.

2. Verifique a frequência de atualizações que o sistema sofre

As atualizações de sistema são muito importantes para que erros possam ser corrigidos e para que o sistema tenha novas funcionalidades acrescentadas.

Antes de comprar um software, investigue como são as atualizações dele, especificamente em relação aos tributos – se ele os calcula automaticamente, sobretudo.

3. Avalie a experiência de outros condomínios e síndicos

Sempre que puder, converse com outros síndicos – você pode encontrá-los em grupos de redes sociais, por exemplo, ou até mesmo com os seus vizinhos!

Eles podem já ter experiências importantes com sistemas para condomínio e, juntos, vocês podem trocar experiências e descobrir qual a melhor solução para cada realidade.

Conheça o software para condomínio da Roche

O software para condomínios criado pela Roche oferece a você uma experiência super completa de gestão condominial.

Com um aplicativo criado para smartphones, você pode disparar comunicados rapidamente para seus condôminos, que também ganham diversas funcionalidades, tais como:

  • Emergência médica;
  • Botão de pânico;
  • Entrada monitorada;
  • Câmera;
  • Acessos.

E muito mais!

Leia também: Veja 3 aplicativos para condomínio que poderão melhorar a gestão do seu tempo de trabalho

Conclusão

As principais vantagens de contar com um software para a gestão de condomínios é a forma centralizada de lidar com todas as questões financeiras do trabalho administrativo.

Reunindo todos os fluxos de entradas e saídas em um único local, é possível acompanhar constantemente os fluxos de entrada e saída, acompanhamento de pagamentos e, ainda, enviar comunicados rapidamente para todos os condôminos.

Fale com os nossos especialistas e solicite o seu software para condomínio!

5 Tipos de Extintores: Descubra Quais São e Para Que Servem

Cada um dos tipos de extintores tem uma função específica e conhecê-las é essencial para que você possa manusear o equipamento com segurança.

Os incêndios podem causar complicações graves, sobretudo quando não são controlados rapidamente ou tão logo identificados. Segundo o Instituto Sprinkler Brasil, em 2019 foram registradas mais de 800 ocorrências de incêndio estruturais noticiadas na imprensa.

Por isso, é importante que conheçamos todos os tipos e para que servem os extintores, e porque cada tipo de material incinerado exige uma intervenção específica.

Hoje, você poderá conhecer quais são os tipos, quais são os principais agentes extintores e o que cada um tem de efeito, bem como a forma correta de utilizá-los.

Saiba mais agora!

Conheça os serviços da Roche para o seu condomínio

O que é um extintor de incêndio?

Um extintor de incêndio é um equipamento de segurança que tem por função eliminar focos de incêndio, seja de um local, seja de um objeto.

O primeiro extintor de incêndio foi criado em 1734 por um médico alemão chamado M. Fuchs, que criou um dispositivo carregado com sal marinho, que deveria ser lançado ao fogo.

Já o extintor de incêndio como conhecemos foi criado em 1813 por um militar inglês chamado George W. Manby, depois de ter presenciado um incêndio de grandes proporções, em que as mangueiras dos bombeiros não eram capazes de conter a violência das chamas.

Por conta do que presenciou, Manby criou um dispositivo portátil, que poderia ser carregado para qualquer ambiente, a fim de conter incêndios.

O dispositivo era carregado com potassa cáustica, solução capaz de impedir a propagação de incêndios.

Quais são as classes de incêndio?

tipos de extintores: quais são as classes de incêndio?
Classes de incêndio: entenda quais são

Cada um dos tipos de extintores de incêndio tem uma especificidade e é importante reconhecê-los para que a utilização do equipamento possa se dar de forma correta.

As classes são determinadas pelo tipo de incêndio e o material que pegou fogo.

Classe A

Esse tipo de incêndio é causado por materiais sólidos e geralmente se concentra em papéis, tecidos e madeiras.

Quando ocorre, esse tipo de incêndio deixa como resíduos cinzas e carvão.

Classe B

Os incêndios dessa classe são causados por materiais inflamáveis, como líquidos ou gases.

Incêndios causados por álcool, querosene, gasolina e outros produtos destes tipos são exemplos.

Classe C

Os incêndios desta classe são causados por materiais elétricos energizados, tais como quadros de força, cabos, computadores, geradores ou transformadores.

Classe D

Os incêndios desta classe são causados por materiais pirofóricos, tais como lítio, zinco, urânio ou titânio, que entram em combustão facilmente e liberam partículas muito finas.

Classe K

Por fim, os incêndios desta classe acontecem com óleos de cozinha e outros tipos de gordura.

Estão relacionados ao uso de grelhas, fritadeiras, assadeiras e outros tipos de equipamentos como estes, quando atingem altas temperaturas.

Tipos de extintores de incêndio e recomendações

tipos de extintores de incêncio para condomínios
Quais os tipos de extintores existentes no mercado?

Cada tipo de extintor de incêndio tem uma especificidade e uma finalidade.

É necessário que em cada foco de incêndio seja utilizado um extintor específico para que possa ser controlado de forma adequada.

Extintor com carga de água

Deve ser utilizado em focos de incêndio de classe A, que tenham como foco:

  • Papéis;
  • Madeiras;
  • Tecidos e materiais semelhantes.

A sua ação promove resfriamento dos materiais inflamados e, ainda, os abafa.

Extintor com carga de gás carbônico

Funciona através do abafamento das chamas e, posteriormente, do resfriamento dos materiais inflamados.

Seu uso não é recomendado em ambientes pequenos, por conta do gás CO2 ser altamente asfixiante.

Deve ser utilizado somente em casos de incêndios provocados por eletricidade, bem como em casos de incêndios causados por óleos de cozinha.

Assim, só deve ser utilizado em incêndios de classes C e K.

Extintor com carga Pó Químico B/C

Esse tipo de extintor, tal como o próprio nome diz, deve ser utilizado em incêndios de classes B e C, causados por:

  • Gases inflamáveis;
  • Eletricidade;
  • Líquidos e gases inflamáveis.

Esse tipo de extintor atua resfriando o calor e interrompendo a combustão.

Extintor com carga Pó Químico A/B/C

O extintor A/B/C é um composto químico que é recomendado para combater incêndios tanto em indústrias, quanto em residências e comércios.

Quando acionado, ele despeja monofosfato de amônia siliconizado que, quando entra em contato com a superfície aquecida, derrete e combate o incêndio de classe A.

Já quando entra em contato com incêndios de classe B, abafa as chamas.

A única das suas recomendações é que não seja utilizado em incêndios causados por eletricidade.

Extintor com carga Espuma mecânica

Este tipo de extintor é carregado com espuma mecânica, que é um detergente concentrado.

Uma vez acionado, produz espuma, abafando e resfriando a superfície em chamas.

Por conta da sua constituição, é mais recomendado para incêndios de classe B, que podem ser causados tanto por gases quanto por líquidos.

Recomendação de uso para todos os tipos de extintores de incêndio

O uso de qualquer um dos tipos de extintores de incêndio é muito simples e deve ser de conhecimento amplo.

Tão logo se identifique um princípio de incêndio, é importante verificar rapidamente o tipo de extintor disponível, bem como o tipo de incêndio originado e sua causa.

Então, segure o extintor de incêndio na posição vertical e rompa o lacre de segurança, girando-o.

Depois, acione a sua alavanca, liberando o seu conteúdo.

Essas instruções simples são válidas para todos os tipos de extintores de incêndio e vale, sempre, tê-las em mente.

Além disso, é importante que você sempre saiba onde estão os extintores mais próximos do seu apartamento, nas áreas comuns do seu prédio, em seu trabalho e no local de estudos dos seus filhos.

É importante, para que você consiga acessar rapidamente o extintor de que precisa, que os acessos nunca sejam obstruídos.

Leia também: Descubra dicas práticas para melhorar a segurança do seu condomínio.

Conclusão

Quando se trata de incêndios, é importante reconhecer as suas causas, bem como os diferentes tipos de extintores, a fim de que você consiga rapidamente intervir, impedindo que haja uma reação em cadeia ainda mais intensa e perigosa.

É importante, igualmente, que se aprenda também a manusear corretamente um extintor de incêndio, sobretudo para que seja possível, rapidamente, identificar qual dos tipos de extintores deve ser acionado.

Quer ficar por dentro de tudo do mundo dos condomínios? Então, aproveite mais estes conteúdos aqui:

Instalação de equipamentos de segurança: 7 principais itens

Manutenção de elevadores: saiba como garantir a segurança

Manutenção predial: serviços e periodicidade recomendada

Uso de câmeras em condomínios: o que você precisa saber

O uso de câmeras em condomínios pode contribuir com a segurança de todos os moradores e com a vida comunitária.

As câmeras de segurança em condomínio se tornaram instrumentos muito importantes para promover mais qualidade de vida para os moradores.

São capazes de coibir a ação maliciosa de pessoas mal intencionadas e ainda regulam o comportamento geral dos moradores.

Continue lendo “Uso de câmeras em condomínios: o que você precisa saber”

Instalação de equipamentos de segurança: 7 principais itens

A instalação de equipamentos de segurança pode mudar a rotina de condomínios, tornando-os muito mais seguros para seus moradores.

Segurança está entre as principais preocupações de boa parte dos brasileiros.

Em uma recente pesquisa formulada pela Ipsos, 47% dos brasileiros dizem estar muito preocupados com a segurança.

Assim, a partir dessa pesquisa, é possível afirmar que a segurança é o que mais preocupa a nossa população.

Para que você possa ter melhores ferramentas para promover mais segurança em seu condomínio, trazemos até você, hoje, equipamentos de segurança que você pode instalar em seu condomínio.

Continue lendo “Instalação de equipamentos de segurança: 7 principais itens”