5 Tipos de Extintores: Descubra Quais São e Para Que Servem

tipos de extintores: quais são e quais são os mais indicados para condomínios

Cada um dos tipos de extintores tem uma função específica e conhecê-las é essencial para que você possa manusear o equipamento com segurança.

Os incêndios podem causar complicações graves, sobretudo quando não são controlados rapidamente ou tão logo identificados. Segundo o Instituto Sprinkler Brasil, em 2019 foram registradas mais de 800 ocorrências de incêndio estruturais noticiadas na imprensa.

Por isso, é importante que conheçamos todos os tipos e para que servem os extintores, e porque cada tipo de material incinerado exige uma intervenção específica.

Hoje, você poderá conhecer quais são os tipos, quais são os principais agentes extintores e o que cada um tem de efeito, bem como a forma correta de utilizá-los.

Saiba mais agora!

Conheça os serviços da Roche para o seu condomínio

O que é um extintor de incêndio?

Um extintor de incêndio é um equipamento de segurança que tem por função eliminar focos de incêndio, seja de um local, seja de um objeto.

O primeiro extintor de incêndio foi criado em 1734 por um médico alemão chamado M. Fuchs, que criou um dispositivo carregado com sal marinho, que deveria ser lançado ao fogo.

Já o extintor de incêndio como conhecemos foi criado em 1813 por um militar inglês chamado George W. Manby, depois de ter presenciado um incêndio de grandes proporções, em que as mangueiras dos bombeiros não eram capazes de conter a violência das chamas.

Por conta do que presenciou, Manby criou um dispositivo portátil, que poderia ser carregado para qualquer ambiente, a fim de conter incêndios.

O dispositivo era carregado com potassa cáustica, solução capaz de impedir a propagação de incêndios.

Quais são as classes de incêndio?

tipos de extintores: quais são as classes de incêndio?
Classes de incêndio: entenda quais são

Cada um dos tipos de extintores de incêndio tem uma especificidade e é importante reconhecê-los para que a utilização do equipamento possa se dar de forma correta.

As classes são determinadas pelo tipo de incêndio e o material que pegou fogo.

Classe A

Esse tipo de incêndio é causado por materiais sólidos e geralmente se concentra em papéis, tecidos e madeiras.

Quando ocorre, esse tipo de incêndio deixa como resíduos cinzas e carvão.

Classe B

Os incêndios dessa classe são causados por materiais inflamáveis, como líquidos ou gases.

Incêndios causados por álcool, querosene, gasolina e outros produtos destes tipos são exemplos.

Classe C

Os incêndios desta classe são causados por materiais elétricos energizados, tais como quadros de força, cabos, computadores, geradores ou transformadores.

Classe D

Os incêndios desta classe são causados por materiais pirofóricos, tais como lítio, zinco, urânio ou titânio, que entram em combustão facilmente e liberam partículas muito finas.

Classe K

Por fim, os incêndios desta classe acontecem com óleos de cozinha e outros tipos de gordura.

Estão relacionados ao uso de grelhas, fritadeiras, assadeiras e outros tipos de equipamentos como estes, quando atingem altas temperaturas.

Tipos de extintores de incêndio e recomendações

tipos de extintores de incêncio para condomínios
Quais os tipos de extintores existentes no mercado?

Cada tipo de extintor de incêndio tem uma especificidade e uma finalidade.

É necessário que em cada foco de incêndio seja utilizado um extintor específico para que possa ser controlado de forma adequada.

Extintor com carga de água

Deve ser utilizado em focos de incêndio de classe A, que tenham como foco:

  • Papéis;
  • Madeiras;
  • Tecidos e materiais semelhantes.

A sua ação promove resfriamento dos materiais inflamados e, ainda, os abafa.

Extintor com carga de gás carbônico

Funciona através do abafamento das chamas e, posteriormente, do resfriamento dos materiais inflamados.

Seu uso não é recomendado em ambientes pequenos, por conta do gás CO2 ser altamente asfixiante.

Deve ser utilizado somente em casos de incêndios provocados por eletricidade, bem como em casos de incêndios causados por óleos de cozinha.

Assim, só deve ser utilizado em incêndios de classes C e K.

Extintor com carga Pó Químico B/C

Esse tipo de extintor, tal como o próprio nome diz, deve ser utilizado em incêndios de classes B e C, causados por:

  • Gases inflamáveis;
  • Eletricidade;
  • Líquidos e gases inflamáveis.

Esse tipo de extintor atua resfriando o calor e interrompendo a combustão.

Extintor com carga Pó Químico A/B/C

O extintor A/B/C é um composto químico que é recomendado para combater incêndios tanto em indústrias, quanto em residências e comércios.

Quando acionado, ele despeja monofosfato de amônia siliconizado que, quando entra em contato com a superfície aquecida, derrete e combate o incêndio de classe A.

Já quando entra em contato com incêndios de classe B, abafa as chamas.

A única das suas recomendações é que não seja utilizado em incêndios causados por eletricidade.

Extintor com carga Espuma mecânica

Este tipo de extintor é carregado com espuma mecânica, que é um detergente concentrado.

Uma vez acionado, produz espuma, abafando e resfriando a superfície em chamas.

Por conta da sua constituição, é mais recomendado para incêndios de classe B, que podem ser causados tanto por gases quanto por líquidos.

Recomendação de uso para todos os tipos de extintores de incêndio

O uso de qualquer um dos tipos de extintores de incêndio é muito simples e deve ser de conhecimento amplo.

Tão logo se identifique um princípio de incêndio, é importante verificar rapidamente o tipo de extintor disponível, bem como o tipo de incêndio originado e sua causa.

Então, segure o extintor de incêndio na posição vertical e rompa o lacre de segurança, girando-o.

Depois, acione a sua alavanca, liberando o seu conteúdo.

Essas instruções simples são válidas para todos os tipos de extintores de incêndio e vale, sempre, tê-las em mente.

Além disso, é importante que você sempre saiba onde estão os extintores mais próximos do seu apartamento, nas áreas comuns do seu prédio, em seu trabalho e no local de estudos dos seus filhos.

É importante, para que você consiga acessar rapidamente o extintor de que precisa, que os acessos nunca sejam obstruídos.

Leia também: Descubra dicas práticas para melhorar a segurança do seu condomínio.

Conclusão

Quando se trata de incêndios, é importante reconhecer as suas causas, bem como os diferentes tipos de extintores, a fim de que você consiga rapidamente intervir, impedindo que haja uma reação em cadeia ainda mais intensa e perigosa.

É importante, igualmente, que se aprenda também a manusear corretamente um extintor de incêndio, sobretudo para que seja possível, rapidamente, identificar qual dos tipos de extintores deve ser acionado.

Quer ficar por dentro de tudo do mundo dos condomínios? Então, aproveite mais estes conteúdos aqui:

Instalação de equipamentos de segurança: 7 principais itens

Manutenção de elevadores: saiba como garantir a segurança

Manutenção predial: serviços e periodicidade recomendada