Síndico Profissional: o que é, quanto ganha e como se tornar um?

sindico profissional: o que é e quanto ganha?

Você já pensou em se lançar na carreira de síndico profissional? Saiba como essa profissão vem auxiliando inúmeros condomínios por todo o Brasil!

Com o Código Civil Brasileiro de 2002 tornou reconhecida a profissão de síndico, bem como se tornou legal a modalidade de contratação deste tipo em condomínios brasileiros.

Ao assumir como legal a profissão de síndico, a legislação brasileira abriu um precedente importante, que torna a responsabilidade de um síndico como um marco para a sua profissionalização.

Anteriormente, o síndico era aquele condômino (que é proprietário do imóvel), eleito por uma assembleia e que, por ser morador, tomava conhecimento de tudo aquilo que ocorria em um condomínio.

Atualmente, no entanto, o síndico não é mais, somente, aquela figura que habita uma unidade de um condomínio.

Como se permite que o síndico não seja morador do condomínio em si, se estabelece uma distância que permite observar com mais cautela os acontecimentos condominiais e, assim, tomar decisões melhor embasadas.

Saiba, agora, tudo sobre essa nova profissão!

Conheça os serviços terceirizados da Roche para o seu condomínio!

Síndico profissional: o que é e o que faz?

Um síndico profissional é o responsável por fazer a gestão e a administração de um condomínio, dos seus recursos, dos seus espaços, investimentos e benfeitorias.

Para que seja contratado, o cargo deve ser avaliado por uma assembleia de condomínio, sem que nenhum morador ou condômino deseje ocupar o cargo.

É importante frisar que, tal como uma eleição de síndico condômino ou morador, o tempo de gestão desse tipo de síndico é de dois anos.

Caso seja aprovado novamente por assembleia, o contrato pode ser renovado pelo mesmo período de tempo do anterior.

O papel do síndico é diferente, então?

Não existem grandes diferenças em relação ao trabalho de um síndico morador e de um síndico profissional.

Na prática, no entanto, o que muda é o fato de que um síndico com profissionalização tem maior distanciamento e, por conta disso, maior imparcialidade na hora de observar as demandas, necessidades e reclamações dos condôminos e moradores.

Assim, como a marca do seu trabalho é a isenção, é possível contar com um profissional muito mais aberto ao diálogo e às decisões pertinentes ao dia a dia dos moradores e condôminos.

Embora o contrato com esse tipo de síndico possa ser mais caro do que a manutenção do pro labore de um síndico morador, é importante frisar que o condomínio pode ter ganhos significativos com a primeira opção.

Além do síndico qualificado contar com o distanciamento do dia a dia do condomínio e, assim, poder contar com um prospecto decisório muito mais objetivo, ele também tem a seu favor a experiência.

Dessa forma, a contratação pode se tornar muito mais vantajosa e se sobrepor ao custo mais elevado.

O que é preciso para ser um síndico profissional?

É preciso, para além de ter uma grande habilidade em mediação de conflitos, ter algumas outras características essenciais para que a sua atuação profissional seja bastante satisfatória:

  • Conhecimento jurídico das principais ferramentas norteadoras do trabalho de um síndico;
  • Ter uma ampla carta de contatos para solucionar rapidamente e com os melhores preços os problemas que possam surgir no dia a dia do condomínio;
  • Estudar com afinco questões administrativas, contábeis, de recursos humanos e de finanças e investimentos;
  • Saber se comunicar de forma assertiva, pontual e, sobretudo, acompanhar o trabalho que foi demandado;
  • Sistemas organizacionais que permitem acompanhar vários condomínios ao mesmo tempo, bem como disciplina para poder tocar um trabalho que é totalmente independente.

Não há, necessariamente, um curso profissionalizante que te forme como síndico profissional.

Quem, no entanto, certifica um bom trabalho é, justamente, o mercado, que opta por algumas contratações e não por outras. Portanto, invista em sua formação, busque desenvolver conhecimentos em cursos e busque também por certificações.

Dessa forma, você ficará melhor preparado para o seu trabalho e poderá, também, aumentar sua carteira de clientes.

Qual a importância do síndico especialista em um condomínio?

Como tratamos, o síndico contratado pelo condomínio, tem um papel fundamental para acompanhar as demandas do condomínio e solucioná-las de forma mais rápida, buscando sempre os melhores fornecedores e prestadores de serviço.

Além dessa celeridade, como a dedicação de um síndico contratado pelo condomínio deve ser muito maior do que a dedicação de um síndico morador, que tem outras demandas em sua vida, é possível contar com mais atenção e maior acompanhamento.

Por fim, o síndico contratado é muito importante quando o assunto é a solução de conflitos, justamente por não estar “contaminado” pelo dia a dia do condomínio, como seria um morador.

Quanto é o salário de um síndico profissional?

O salário de um síndico profissional costuma ser muito atraente, mas depende do contrato feito, do tamanho do condomínio e, também, de cada profissional.

É possível encontrar no mercado síndicos contratados que costumam faturar até quatro mil reais para gerenciar um condomínio de 40 unidades.

No entanto, esse valor pode variar conforme o número de unidades, conforme o padrão do condomínio e, até mesmo, conforme as benfeitorias que ali se encontram e que, assim, determinam também o padrão.

Síndico profissional ou morador: existem diferenças?

Agora, vamos tratar das diferenças entre um e outro, na prática:

SÍNDICO PROFISSIONAL SÍNDICO MORADOR
Mais imparcialidade nas decisões necessárias para administrar o condomínio Maior familiaridade com os condôminos e seus perfis
Mais celeridade na hora de resolver problemas comuns do condomínio Mais atenção às demandas do condomínio, que surgem no dia a dia
Melhor controle financeiro do condomínio, bem como melhor aproveitamento dos recursos, como em investimentos Pode aplicar melhor os recursos financeiros, por perceber as necessidades conforme sua vivência
Acesso rápido a inúmeros prestadores de serviço Contratação de prestadores conforme suas relações de confiança

Razões para ter um síndico capacitado na gestão de um condomínio

Veja, agora, quais são as principais razões para ter um síndico contratado pelo condomínio:

Maior distanciamento do dia a dia do condomínio

Por não estar presente no condomínio diariamente, o síndico contratado tem maior neutralidade na hora de tomar decisões.

Mais celeridade na hora de resolver problemas do condomínio

Além do síndico com qualificação ter essa como a sua ocupação, ele conta com uma gama de prestadores de serviço à sua disposição, enquanto o síndico morador teria de buscá-los no mercado sempre que necessário.

Melhor administração financeira do condomínio

O síndico contratado pelo condomínio é uma pessoa que, por definição, é preparada para lidar com as mais diversas situações financeiras que possam surgir, enquanto o síndico morador pode ter de buscar outros suportes para definir de melhor forma, por exemplo, os investimentos do condomínio.

Maior treinamento para lidar com as relações entre condôminos

À medida que adquire experiência, o síndico contratado pelo condomínio pode se tornar um melhor mediador de conflitos, melhorando, assim, também as assembleias e o dia a dia dos moradores.

Leia também: Saiba o que um síndico deve e não fazer em um condomínio

Conclusão

O síndico contratado pelo condomínio, ou profissional, diferente de um morador é um profissional dedicado a cuidar de um condomínio de forma mais distante e, assim, mais imparcial.

Munido de conhecimentos financeiros, contábeis, de recursos humanos e administrativos, pode fazer com que as contas do condomínio sejam melhor administradas e investidas, tornando, também, economicamente viável o seu trabalho.

Embora possa ter um custo mais elevado do que o trabalho de um síndico morador, as vantagens da contratação podem fazer com que seja muito importante considerar este tipo de trabalho em seu condomínio!